Noticias

Erro na folha de pagamento pode gerar passivo trabalhista

Publicado em: 10/05/2017

Após um mês de trabalho, nada mais justo e esperado do que aquele papelzinho que traduz em valores a dedicação e o esforço do funcionário. Toda essa expectativa materializada na folha de pagamento precisa atender a dois anseios: um primeiro de comunicação e esclarecimento entre o condomínio e seu funcionário; e um segundo, de contemplar as exigências da legislação trabalhista.
 
Complexa, geralmente a folha é elaborada por contadores ou administradoras de condomínio. O documento traz tanto informações de caráter interno, ou seja, valores pagos e descontados de funcionários, como dados externos que dizem respeito aos encargos sociais, tributos e contribuições incidentes. 
 
Para evitar indenizações futuras é preciso fugir de erros como não incidir as bases de INSS e FGTS sobre as médias de horas extras, bem como seus reflexos nos pagamentos de férias e décimo terceiro salário. Ou ainda, não corrigir de forma adequada o percentual anual do dissídio coletivo principalmente quando existem pagamentos em meses separados ou quando não houve adiantamentos.

Fonte: CondomínioSC
 

Outras notícias | Ver todos

Instituto de Engenharia Debate a Eficiência do Estado Brasileiro entrevista Marcos Cintra

26/02/2018

No ciclo de fevereiro, o Instituto de Engenharia Debate teve como convidado Marcos Cintra, presidente da Finep - Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa.

&nbs... Ver mais [+]


Crédito imobiliário não segue a redução da Selic

15/02/2018

O tomador de empréstimo para a compra do imóvel pelo SFH (Sistema Financeiro de Habitação), que usa recursos da poupança, continua encontrando um... Ver mais [+]